Quarta, 22 de maio de 2024.
Busca Rápida (somente por palavras-chave)
    
Dissertação
Título Análise de diversidade genética em Cattleya forbesii (Lindley) (Orchidaceae) propagadas in vitro
Autor Kuhn, Betty Cristiane
Unidade Pós-Graduação em Genética e Melhoramento
Área de Concentração Genética e Melhoramento
Orientador Maria de Fátima Pires da Silva Machado
Co-Orientador(es) Maria Auxiliadora Milaneze Gutierre
Maria de Fátima Pires da Silva Machado
Banca Examinadora Ricardo Tadeu de Faria
Maria Auxiliadora Milaneze Gutierre
Data de Defesa 01/03/2011
Resumo A proposta no presente estudo foi estabelecer a metodologia para Touch Down RAPD (td-RAPD), com o objetivo de investigar a diversidade genética em plântulas de Cattleya forbesii formadas a partir de sementes germinadas in vitro. No td-RAPD, o programa para PCR sofreu adaptações, onde a temperatura de anelamento foi modificada em relação ao PCR convencional. Foi usada uma temperatura de 42 ºC para o anelamento inicial, e em seguida, a cada ciclo ocorreu a diminuição de 0,5 ºC, até que a temperatura de 37 ºC fosse atingida e mantida nos ciclos seguintes. De 82 primers amplificados, doze (OPB17, OPB18, OPC02, OPC05, OPC06, OPC07, OPC08, OPC19, OPM02, OPM03, OPM05 e OPP08) foram escolhidos para amplificação das 43 amostras de DNAs de plântulas de C. forbesii. O polimorfismo entre plantas de C. forbesii foi 89,19%. O primer que revelou menor polimorfismo (64,28 %) foi o OPM02, com 14 bandas das quais cinco foram monomórficas. O primer OPC02 gerou um maior numero de fragmentos dentre os primers testados, um total de 17 fragmentos, sendo todos polimórficos; os primers OPC02, OPC07, OPC08, OPC19 e OPM03 apresentaram 100% das bandas polimórficas. A base genética das plântulas crescidas de sementes germinadas in vitro usando o meio KC foi ampla (0,50 a 0,86) indicando que o cultivo in vitro pode produzir mudas com uma ampla variabilidade genética. O sistema de germinação e cultivo in vitro das sementes de C. forbesii não estabeleceu uma pressão de seleção que possa indicar uma redução na diversidade genética da espécie; a ampla variabilidade genética naturalmente descrita em estudos que analisam populações distribuídas em seus habitats naturais, também foi observada em plântulas produzidas a partir de sementes germinadas em meio básico KC. O sistema de germinação e cultivo in vitro das sementes de C. forbesii pode ser considerado como adequado para produzir mudas para reposição de estoques a serem cultivados na natureza, ou com a perspectiva de realizar cruzamentos preferenciais para estimular a produção de híbridos em programas de melhoramento.
Palavras-chave Cattleya forbesii e td-RAPD
Title
Abstract The purpose of the present study was to establish the Touch Down RAPD (td-RAPD) methodology to investigate the genetic diversity of Cattleya forbesii seedlings obtained from seeds germinated in vitro. It is possible that the wide genetic variability naturally described in studies analyzing populations distributed in their natural habitats, could also be observed in seedlings of C. forbesii grown from seeds germinated in vitro. In the td-RAPD, the PCR program was adjusted, in which the annealing temperature was modified in relation to conventional PCR. A 42°C was used for the initial annealing temperature, from which the temperature decreased 0.5°C after each cycle, until the 37°C was achieved and maintained in the following cycles. From the 82 tested primers, twelve (OPB17, OPB18, OPC02, OPC05, OPC06, OPC07, OPC08, OPC19, OPM02, OPM03, OPM05 and OPP08) were chosen to amplify 43 DNA samples of C. forbesii seedlings produced by seeds germinated KC medium. The polymorphism among C. forbesii plants was 89.19%. The primer that showed less polymorphism (64.28%) was the OPM02, with 14 bands from which five were monomorphic. The OPC02 primer generated a larger number of fragments, a total of 17 fragments, all being polymorphic; the OPC02, OPC07, OPC08, OPC19 and OPM03 showed 100% of polymorphic bands. The genetic base of the seedlings grown from seeds germinated in vitro using KC medium was wide (0.50 to 0.86), indicating that the in vitro growth can produce seedlings with large genetic variability. The germination and in vitro growth system of C. forbesii seeds didn’t established a selection pressure that could indicate a reduction in the genetic diversity of the specie. This system can be considered appropriate to produce seedlings for the replenishment of stocks to be grown in the wild, or with the perspective of executing assortative mating to stimulate the production of hybrids.
Key-words
Arquivos
Nome Tamanho
0,00 KB

TESES E DISSERTAÇÕES - Universidade Estadual de Maringá
Desenvolvimento: VIASITE INTERNET