Terça, 18 de junho de 2024.
Busca Rápida (somente por palavras-chave)
    
Tese
Título Piramidação de genes de resistência à ferrugem asiática da soja assistida por marcadores moleculares
Autor Viganó, Joselaine
Unidade Pós-Graduação em Genética e Melhoramento
Área de Concentração Genética e Melhoramento
Orientador Alessandro de Lucca e Braccini
Co-Orientador(es) Ivan Schuster
Carlos Alberto Scapim
Banca Examinadora Adriana Gonela
Ivan Schuster
Tatiane Dalla Nora Montecell
Vanessa Maria Pereira e Silva
Data de Defesa 16/05/2012
Resumo A ferrugem asiática da soja (FAS) é uma das mais importantes doenças fúngicas, responsáveis pela infestação de extensas áreas cultivadas no país. Ainda não se tem no mercado agrícola cultivares com resistência a todos os isolados da FAS e, considerando a alta variabilidade do patógeno, a forma mais segura é a utilização de genótipos com resistência genética ampla. Dessa forma, o presente estudo teve por objetivo piramidar genes de resistência a FAS por meio da seleção assistida por marcadores moleculares microssatélites (SSR). Foram realizados cruzamentos entre as plantas introduzidas, as chamadas PI’s, as quais apresentavam genes diferentes de resistência a este fungo. Desde as primeiras gerações do processo de piramidação, foram selecionadas plantas contendo o maior número de genes piramidados, especialmente aquelas plantas que apresentassem os quatro genes de resistência à FAS (Rpp1, Rpp2, Rpp3 e Rpp4). Na terceira etapa do processo, incluiu-se nas hibridizações a Shira Nuhi, como doadora do gene Rpp5. Foram obtidas 10 plantas piramidadas e dentre elas, uma contendo os genes Rpp2, Rpp4 e Rpp5. Estas plantas foram selecionadas com o auxílio dos marcadores SSR. Foi selecionada uma população F2 contendo os genes Rpp2, Rpp3 e Rpp5 para estudar os efeitos destes genes sobre as características ligadas à FAS. Foi mapeado um QTL entre os marcadores Satt624 e Sat_275, ligados ao loco Rpp5 explicando, 25%, 35%, 48% 27% e 31% para as características, cor de lesão (CL), porcentagem de lesões com urédias (%LU), número de urédias por lesão (NUL), porcentagem de urédias abertas (%UA) e nível de esporulação (NE), respectivamente.
Palavras-chave empilhamento gênico, Phakopsora pachyrhizi, “locos controladores de características quantitativas”.
Title
Abstract The Asian soybean rust (ASR) is one of the most important fungal diseases, responsible for extensive infestation of areas cultivated in the country. There is no in agricultural market cultivars with resistance to all isolates of FAS yet, and, considering the high variability of the pathogen, the safest way is to use susceptible varieties. Thus, the present study aimed pyramid genes for resistance to FAS through assisted selection by microsatellite or simple sequence repeat (SSR) markers. Crosses were performed between the introduced plants, called IP’s, which had different genes for resistance to the fungus. Since the first generation process pyramid the plants containing the largest number of pyramiding genes were selected, especially those plants that present the four resistance genes to FAS (Rpp1, Rpp2, Rpp3 and Rpp4). In the third step of the process, it was included in hybridizations, the Shira Nuhi as donor of gene Rpp5. Ten plants were pyramiding and among them one containing the genes Rpp2, Rpp4 and Rpp5. These plants were selected with the assistance of SSR markers. It was selected an F2 population containing genes Rpp2, Rpp3 and Rpp5 to study the effects of these genes on the characteristics associated with FAS. A QTL was mapped between markers Satt624 and Sat_275 linked to the locus Rpp5 explaining 25%, 35%, 48%, 27% and 31% for characteristics as: color of lesion (CL), percentage of lesions with uredias (LU%) , number uredinias injury (NUI), percentage of open uredias (OU%) and sporulation level (SL%), respectively.
Key-words gene stacking, Phakopsora pachyrhizi, “Quantitative Trait Loci”.
Arquivos
Nome Tamanho
0,00 KB

TESES E DISSERTAÇÕES - Universidade Estadual de Maringá
Desenvolvimento: VIASITE INTERNET