Terça, 21 de maio de 2024.
Busca Rápida (somente por palavras-chave)
    
Dissertação
Título Caracterização de isolados de Colletotrichum lindemuthianum em feijão comum no estado do Paraná
Autor Uchôa, Eldenira Barbosa
Unidade Pós-Graduação em Genética e Melhoramento
Área de Concentração Genética e Melhoramento
Orientador Juliana Parisotto Poletine
Co-Orientador(es) Maria Celeste Gonçalves Vidigal
Pedro Soares Vidigal Filho.
Banca Examinadora Claudia Tomasella
Giselly Figueiredo Lacanallo
Data de Defesa 31/08/2015
Resumo Antracnose é uma das mais importantes doenças do feijoeiro comum, sendo causada pelo fungo Colletotrichum lindemuthianum. O patógeno é altamente variável, com raças fisiológicas ocorrendo em nível mundial. Portanto, para que haja eficácia num programa de melhoramento, há necessidade de monitoramento constante da distribuição e variabilidade do patógeno. O estudo objetivou caracterizar isolados coletados em lavouras de feijão comum no estado do Paraná. Vinte e seis isolados de C. lindemuthianum foram testados no conjunto de 12 cultivares diferenciadoras para antracnose em Phaseolus vulgaris L. Os sintomas de resistência ou suscetibilidade foram atribuídos visualmente empregando-se a escala de 1 a 9, onde plantas com notas de 1 a 3 foram consideradas resistentes, enquanto plantas com sintomas 4 a 9 foram consideradas suscetíveis. Vinte e uma raças foram identificadas: 2, 3, 10, 27, 31, 64, 73, 75, 79, 81, 82, 83, 90, 91, 93, 259, 283, 287, 339, 346 e 351. Este foi o primeiro relato da ocorrência das raças 82, 90, 259, 283, 287, 346 e 351 no estado do Paraná, além do primeiro indício da ocorrência da raça 3 no Brasil. Esta raça apresentou a maior frequência de ocorrência (14,7%), seguida das raças 2, 64, 91 e 95 com frequência igual a 5,9%. As raças 64, 73 e 75 apresentaram reações de compatibilidade apenas com cultivares de origem Mesoamericana. Contrariamente, as raças 3, 10, 27, 31, 79, 81, 82, 91, 93, 259, 283, 287, 346 e 351 mostraram reações de compatibilidade com ambas cultivares de origem Andina e Mesoamericana. Todas as cultivares Andinas apresentaram reação de compatibilidade com os isolados, exceto a cultivar Kaboon. Todos os isolados apresentaram-se incompatíveis com as cultivares PI 207262, TO, TU, AB 136 e G 2333, demonstrando assim a importância das mesmas como fontes de resistência para o uso em programas de melhoramento no feijão comum, visando ao controle da antracnose no estado do Paraná.

Palavras-chave Variabilidade populacional, patógeno, monitoramento de raça.
Title
Abstract Anthracnose is one of the most important diseases of common disease, which is caused by the fungus Colletotrichum lindemuthianum. This pathogen is highly variable with many different races occurring in all over the world. Therefore, for an effective breeding program, there is a need to continuously monitor the distribution and variability of the pathogen. The study had as objective to characterize isolates collected in common bean growing in Parana State. Twenty-six isolates C. lindemuthianum were tested on a set of 12 international bean differential cultivars for anthracnose in Phaseolus vulgaris L. Anthracnose disease reactions were rated visually using a scale from 1 to 9. Plants with disease reaction scores between 1 and 3 were considered resistant, whereas plants that rated 4-9 were considered susceptible. Twenty one races were identified: 2, 3, 10, 27, 31, 64, 73, 75, 79, 81, 82, 83, 90, 91, 93, 259, 283, 287, 339, 346 and 351. This was the first report of races 82, 90, 259, 283, 287, 346 and 351 in Parana State; it is worth mentioning that this is the first report of race 3 in Brazil. This race presented the highest frequency of occurrence (14.7%), followed by races 2, 64, 91 and 95 (5.9%). Races 64, 73 and 75 presented compatibility reactions only with cultivars of Mesoamerican origin. By other hand, races 3, 10, 27, 31, 79, 81, 82, 91, 93, 259, 283, 287, 346 and 351 showed compatibility reactions with both Andean and Mesoamerican cultivars. All Andean cultivars presented reaction of compatibility with isolates, except Kaboon cultivar. All isolates were incompatible with PI 207262, TO, TU, AB 136 and G 2333 cultivars, thus becoming important sources of resistance for use in common bean breeding programs aiming anthracnose control in Parana State.


Key-words Populational variability, pathogen, races monitor.
Arquivos
Nome Tamanho
0,00 KB

TESES E DISSERTAÇÕES - Universidade Estadual de Maringá
Desenvolvimento: VIASITE INTERNET