Terça, 18 de junho de 2024.
Busca Rápida (somente por palavras-chave)
    
Dissertação
Título Co-segregação de famílias F2:3 do cruzamento Jalo Vermelho × Crioulo 159 às raças 55 e 1545 de Colletotrichum lindemuthianum
Autor Silva, Jaqueline Bezerra da
Unidade Pós-Graduação em Genética e Melhoramento
Área de Concentração Genética e Melhoramento
Orientador Maria Celeste Gonçalves Vidigal
Co-Orientador(es) Giseli Valentini
Vanusa da Silva Ramos Martins
Banca Examinadora Giseli Valentini
Claudia Tomasella
Data de Defesa 30/07/2018
Resumo O fungo Colletotrichum lindemuthianum, agente causal da antracnose do feijão comum (Phaseolus vulgaris L.) pode ocasionar danos de grande expressão à cultura. Os estudos acerca de fontes de resistência à antracnose e a compreensão da herança de resistência são fundamentais para o melhoramento genético do feijão comum. Os testes de co-segregação, por exemplo, quando aplicados ao estudo da herança genética da resistência ao C. lindemuthianum, trazem informações sobre a reação de populações F2:3 a diferentes raças fisiológicas. Diante disso, o objetivo deste trabalho foi elucidar a herança de resistência do gene Co-12 presente na cultivar Andina de feijão comum Jalo Vermelho, por meio de teste de co-segregação para as raças 55 e 1545 de C. lindemuthianum. Para a realização deste estudo foram utilizadas 84 famílias F2:3 provenientes do cruzamento Jalo Vermelho × Crioulo 159. As sementes das cultivares utilizadas foram obtidas no Banco de Germoplasma do Feijão Comum (BGF) do Núcleo de Pesquisa Aplicada a Agricultura (Nupagri), Universidade Estadual de Maringá (UEM), e foram conduzidas hibridações entre as cultivares Jalo Vermelho e Crioulo 159 para obtenção das sementes F1 e, posteriormente, das gerações F2 e F2:3. Um total de 84 famílias F2:3 foram divididas em dois subconjuntos idênticos compostos de 8 a 10 sementes de cada família, sendo inoculadas independentemente com as raças 55 e 1545 de C. lindemuthianum e a reação da doença foi avaliada por meio da escala de notas para a antracnose. A cultivar Jalo Vermelho possui o gene Co-12 que condiciona resistência às raças 55 e 1545 de C. lindemuthianum. A cultivar Crioulo 159, por sua vez, é suscetível às duas raças citadas. Os resultados demonstraram que o gene Co-12 presente na cultivar Jalo Vermelho co-segrega para a resistência às raças 55 e 1545 de C. lindemuthianum. As 84 famílias F2:3 estudadas apresentaram as mesmas reações de resistência e suscetibilidade. A segregação observada foi de 23RR:40RS:21SS, se ajustando a proporção mendeliana de 1RR:2RS:1SS para um gene dominante condicionando resistência às raças 55 e 1545 de C. lindemuthianum, com um Qui-quadrado de 0,285 e probabilidade de 86,68%. O teste de cosegregação evidencia a herança monogênica do gene Co-12 da cultivar Jalo Vermelho para ambas as raças de C. lindemuthianum estudadas.
Palavras-chave Phaseolus vulgaris L.; Colletotrichum lindemuthianum; Co-segregação; Resistência genética
Title
Abstract The fungus Colletotrichum lindemuthianum causal agent of common bean anthracnose can cause severe damage to beans crops (Phaseolus vulgaris L.). Studies on sources of resistance to anthracnose and understanding about it inheritance are basal for the common bean breeding. Co-segregation tests, for example, when submitted to the study of the genetic inheritance of C. lindemuthianum, provide information about reactions populations F2:3 to different physiological races. Therefore, the objective of this work was to elucidate the resistance inheritance of the Co-12 gene present in the Andean common bean cultivar Jalo Vermelho by co-segregation test using the races 55 and 1545 of C. lindemuthianum. For this study, 84 F2:3 families from the Jalo Vermelho × Crioulo 159 cross were used. The seeds of the cultivars were obtained from the Common Bean Germplasm Bank (BGF), from Applied Agriculture Research Nucelus (Nupagri), Universidade Estadual de Maringá (UEM), and hybridizations between the cultivars Jalo Vermelho and Crioulo 159 were conducted to obtain F1 seeds and, later, the F2 and F2:3 generations. A total of 84 families F2:3 were divided into two identical subsets composed of 8 to 10 seeds of each family, being independently inoculated with the races 55 and 1545 of C. lindemuthianum and the reaction of the disease was evaluated through the scale of notes for anthracnose. The cultivar Jalo Vermelho has the gene Co-12 that conditions resistance to races 55 and 1545 of C. lindemuthianum. The cultivar Crioulo 159, on the other hand, is susceptible to these races. The results demonstrate that the Co-12 gene in the Jalo Vermelho cultivar co-segregates for resistance to races 55 and 1545 of C. lindemuthianum. The 84 families F2:3 studied had the same resistance and susceptibility reactions. The observed segregation was 23RR:40RS:21SS, adjusting to the Mendelian ratio of 1RR:2RS:1SS for a dominant gene conditioning resistance to races 55 and 1545 of C. lindemuthianum, with a Chi-square of 0,285 and probability of 86,69%. The co-segregation test evidences the monogenic inheritance of the Co-12 gene of the Jalo Vermelho cultivar for both C. lindemuthianum studied races.
Key-words Phaseolus vulgaris L.; Colletotrichum lindemuthianum; Co-segregation; Genetic resistance
Arquivos
Nome Tamanho
3.403,83 KB

TESES E DISSERTAÇÕES - Universidade Estadual de Maringá
Desenvolvimento: VIASITE INTERNET