Terça, 21 de maio de 2024.
Busca Rápida (somente por palavras-chave)
    
Tese
Título Caracterização morfoagronômica e molecular de acessos de mandioca de mesa oriundos do Meio Oeste Catarinense e do Sudoeste do Paraná
Autor Schuh , Filipe Schmidt
Unidade Pós-Graduação em Genética e Melhoramento
Área de Concentração Genética e Melhoramento
Orientador Pedro Soares Vidigal Filho
Co-Orientador(es) Giseli Valentini
Banca Examinadora Claudete Aparecida Mangolin,
Giseli Valentini
Marcus Vinícius Kvitschal
Alex Henrique Tiene Ortiz
Data de Defesa 28/08/2020
Resumo A mandioca de mesa, Manihot esculenta Cranz, é uma cultura de elevada importância socioeconômica para diversas regiões tropicais e subtropicais do mundo. Ela está presente principalmente em pequenas áreas de cultivo que resguardam involuntariamente, grande parte do germoplasma da espécie. Nesse contexto, o presente trabalho teve por objetivo caracterizar, por meio de 18 marcadores morfoagronômicos e 29 loci microssatélites, 157 acessos de mandioca de mesa provenientes das regiões Meio-Oeste de Santa Catarina e Sudoeste do Paraná e assim, avaliar sua estrutura populacional e diversidade genética. Observou-se que todos os 29 loci microssatélites utilizados mostraram-se polimórficos, com média de 14,37 alelos por lócus, e altamente informativos, com valor médio de PIC = 0,85. A heterozigosidade observada (Ho) variou de 0,001 para o lócus GA 134 a 0,963 para o lócus SSRY 50, com média de 0,51, enquanto que a diversidade genética intra – lócus apresentou valor médio de 0,87 e valor máximo de 0,9218 (SSRY 45). Considerando a análise de estrutura de população foi possível verificar a ocorrência de quatro grupos distintos (K = 4). Comparando a análise de estrutura de população com os locais de coleta pôde-se observar uma tendência de concentração de acessos de um determinado grupo em cada região, contudo, não foi possível estabelecer íntima relação entre os mesmos. Na análise de diversidade genética foram obtidas 12.246 combinações sendo as mais divergentes as combinações, AR05 x 146 Toledo, AR02 x SV04, C122 x SV04, C116 x 146 Toledo, C119 x 146 Toledo e C129 x 146 Toledo, todas com valores de Dij > 0,99. O dendrograma gerado por UPGMA (Unweighted Pair Group Method with Arithmetic Mean) propiciou a distribuição dos acessos em sete Conjuntos (grupos). A maioria dos Conjuntos concentrou grande parte dos acessos de único grupo da estrutura de populações com exceção do Conjunto C1. Comparando o dendrograma com os locais de coleta, observou-se de maneira geral, uma proximidade genética maior entre acessos coletados em um mesmo local.
Palavras-chave Manihot esculenta ✖ Diversidade genética Estrutura de população
Title
Abstract Abstract: Sweet cassava (Manihot esculenta Cranz), intended for household consumption, is a crop of great socioeconomical relevance in tropic and subtropical regions around the world, serving as a low-cost and widely accessible source of carbohydrates. It shows strong presence in small cultivation areas, which unintentionally have become the main maintainers of the species’ germplasm. Within such context, the present research aimed to characterize, via morphoagronomic traits and 29 loci microsatellites, 157 sweet cassava accessions from Santa Catarina’s Mid-west and Parana’s Southwest regions as means to evaluate populational structure and genetic diversity. Analyses of the 157 accessions showed polymorphism with all 29 microsatellite loci used with average of 14.37 alleles per locus, and they were highly informative, with average value of PIC = 0.85. The observed heterozygosis (Ho) varied between 0.001 for the GA 134 locus and 0.963 for the SSRY 50 locus, with average of 0.51. Intra-locus diversity presented the average of 0.87 and maximum value of 0.9218 (SSRY 45). Populational structure analysis revealed four distinct groups (K = 4). We observed a tendency of accessions concentrating within each region when comparing the results found in the populational structure analysis with the locale where accessions were collected, yet we could not establish intimate relationship between the two. Through genetic diversity analysis, we obtained 12,246 combinations where the most divergent were AR05 x 146 Toledo, AR02 x SV04, C122 x SV04, C116 x 146 Toledo, C119 x 146 Toledo e C129 x 146 Toledo, all with values of Dij > 0,99. Finally, the dendrogram generated by UPGMA (Unweighted Pair Group Method with Arithmetic Mean) distributed the samples in seven Sets (groups). The majority of the Sets concentrated most of the accessions in one single group of the population structure with the exception of Set C1. When comparing the dendrogram with the location where accessions were collected, we observed in general a greater genetic proximity between plant materials collected in the same region.

Key-words Manihot esculenta Genetic diversityPopulation structure
Arquivos Nenhum arquivo encontrado!

TESES E DISSERTAÇÕES - Universidade Estadual de Maringá
Desenvolvimento: VIASITE INTERNET