Terça, 18 de junho de 2024.
Busca Rápida (somente por palavras-chave)
    
Dissertação
Título Identificação de raças de “Colletotrichum lindemuthianum” na cultura do feijoeiro comum no Estado do Paraná
Autor Sansigolo, Adriano Luiz
Unidade Pós-Graduação em Genética e Melhoramento
Área de Concentração Genética e Melhoramento
Orientador Prof. Dr. Pedro Soares Vidigal Filho
Co-Orientador(es) Profª Drª Maria Celeste Gonçalves Vidigal
Drª Adriana Gonela
Banca Examinadora Prof. Dr. Pedro Soares Vidigal Filho
Profª Drª Maria Celeste Gonçalves Vidigal
Profª Drª Cláudia Thomazella
Data de Defesa 20/12/2007
Resumo O monitoramento da ocorrência de raças fisiológicas de C. lindemuthianum, agente causador da antracnose do feijoeiro comum, presentes nas diversas regiões de cultivo, é necessária como forma de facilitar a utilização da resistência genética no efetivo controle desta doença. O objetivo deste trabalho foi identificar as raças fisiológicas de C. lindemuthianum presentes em lavouras de oito regiões produtoras de feijoeiro comum do Estado do Paraná. Os 20 isolados de Colletotrichum lindemuthianum avaliados de acordo com a sua virulência nas 12 cultivares diferenciadoras do Phaseolus vulgaris L., permitiu a identificação de 14 raças distintas, sendo que sete delas não haviam sido previamente relatadas no estado do Paraná. As raças de C. lindemuthianum relatadas pela primeira vez foram 10, 11, 17, 26, 27, 75 e 83. As raças que apresentaram maior freqüência foram a 73 e a 89 (15%). Todos os isolados foram incompatíveis com as cultivares Kaboon, PI 207262, TO, TU, AB 136 e G 2333. Alguns isolados não só infectaram a cultivares de origem Mesoamericana, mas também aquelas de origem Andina. As cultivares TU, AB 136 e G 2333 constituem-se em importantes fontes de resistência a serem utilizadas em programas de melhoramento do feijoeiro comum, visando o controle da antracnose no Estado do Paraná.
Palavras-chave Feijoeiro comum, Phaseolus vulgaris, Colletotrichum lindemuthianum, monitoramento de raça, variabilidade genética.
Title Identification of Colletotrichum lindemuthianum races in common bean cultivation (Phaseolus vulgaris L.) in Paraná State
Abstract The occurrence monitoring of physiological races of C. lindemuthianum, causal agent of common bean’s antracnose, present in several regions of cultivation, is necessary as a way to facilitate the using of genetic variability for effective control of this disease. The objective of this work was to identify physiological races of C. lindemuthianum current in crops of eight common bean producers from Paraná State. Twenty isolates of Colletotrichum lindemuthianum evaluated based on virulence to 12 differential cultivars of Phaseolus vulgaris L. allowed the identification of fourteen distinct races, seven of which had not been reported previously in Paraná state. This is the first report of the occurrence of 10, 11, 17, 26, 27, 75 and 83 races of C. lindemuthianum. Races 73 and 89 were most common (15%). All isolates were incompatible with Kaboon, PI 207262, TO, TU, AB 136 and G 2333 cultivars. Some isolates infected not only differential cultivar of Mesoamerican origin, but also the ones of Andean origin. The cultivars TU, AB 136 and G 2333 constitute important sources of resistant to be utilized in breeding programs of common bean, seeking for anthracnose control in Paraná State.
Key-words Common bean, Phaseolus vulgaris, Colletotrichum lindemuthianum, race screening, genetic variability.
Arquivos
Nome Tamanho
0,00 KB

TESES E DISSERTAÇÕES - Universidade Estadual de Maringá
Desenvolvimento: VIASITE INTERNET